Uma resposta para “Podcast: Primeiras impressões sobre Symfony 2”

  1. Ótimo podcast, Gpupo.Realmente a versão 2 difere muito da versão 1, inclusive durante o Symfony Live algumas pessoas que compareceram diziam que o Fabien falava sobre a versão 1 como se não gostasse dela, tem o vídeo no vimeo pra conferir.Eu adorei a integração com o Twig que desde o começo do projeto sou fã, os templates ficam totalmente clean além de contarmos com diversos sintax sugar pra deixar o código mais enxuto ainda.Adorei ainda mais no começo do ano o Zend ter sido dropado das dependencias do projeto em favor do Monolog feito pelo @Seldaek após sugestão do Fabien – gosto do Zend mas uma dependência de 70mb não acho muito legal.Aliás, dizem que o Fabien tem um alterego que programa em Python.Ainda não testei a integração do Doctrine com o MongoDB, estou engatinhando em NoSql, mas parece bem interessante e mostra a boa adoção das novas tecnologias no ecossistema Symfony.Apesar de gostar do Lime, integração contínua é o que há e PHPUnit sem third party plugin é bem melhor, além da padronização.Já programei muito em Java e fico com o pé atrás quanto as anotações, é bom só que com muitas anotações aninhadas acho que o código fica feio. JBoss Seam era uma maravilha nesse aspecto, praticamente Annotation Language com suporte a Java.Tirando a questão estética tá valendo, vide as constraints nos models e forms que ficaram muito boas.Estou no aguardo dos behaviors no Doctrine2 com os traits, teremos finalmente uma implementação limpa de behaviors no mundo PHP.Propel 2 baseado no Doctrine DBAL promete também.Configurabilidade, modularidade e interoperabilidade tem sido o lema dessa nova versão e só tende a melhorar.Quero ver como será a adoção pelas empresas brasileiras, estou louco pra pegar um projeto grande em Symfony2.Enquanto isso vou me aprofundando mais nas novidades =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *